Categoria

Cidades Verdes

Categoria

Quando você vai ao shopping, o que espera encontrar por lá? Roupas, sapatos, produtos para a casa, descontos, promoções? Muitas pessoas ainda aproveitam para fazer um lanche ou apenas para passar o tempo. Pois bem, se você for ao Dizengoff Center, o mais antigo shopping de Tel Aviv, em Israel, além de tudo isso, você encontrará vegetais fresquinhos produzidos ali mesmo, no próprio estabelecimento! 🙂 Isto porque no terraço do shopping existe uma fazenda urbana impressionante, capaz de produzir 10 mil cabeças de folhas verdes todos os meses, durante todo o ano. Batizada de Green in the City, a fazenda possui cerca de 750 metros quadrados e disponibiliza 17 diferentes tipos de vegetal. Outro diferencial bacana é a forma de produção desses alimentos, sem utilizar o solo. Os vegetais crescem de forma hidropônica e nenhum tipo de pesticida é usado! Um sistema de cultura em águas profundas foi desenvolvido e,…

Quando falamos em emissão de gases tóxicos no meio ambiente, o setor de transportes é sempre citado como um dos grandes vilões. Para se ter uma ideia, segundo dados do Instituto de Energia e Meio Ambiente (Iema), entre 1994 e 2014, a emissão de gases do efeito estufa, no Brasil, passou de 84,9 para 220,5 milhões de toneladas. Outro dado apresentado pelo Iema que chama bastante atenção é a diminuição do número de passageiros transportados pelos ônibus, que caiu, em média, 20%, enquanto o número de carros e motos nas ruas cresceu. Além de não ser um transporte de massa, muitas vezes, o carro transporta apenas uma pessoa, o que o torna ainda mais ineficiente quando falamos em mobilidade sustentável. Esses números preocupam e servem de alerta para mostrar que uma mudança de atitude é necessária. Tal mudança começa lá nas grandes empresas de transportes, mas também passa por nós,…

Andar de bicicleta em um espaço exclusivo sem ter que competir com carros, ônibus e caminhões é o sonho de 10 em cada 10 ciclistas. Infelizmente, nas cidades brasileiras, as bicicletas ainda não são vistas como uma opção viável de mobilidade sustentável e, como consequência, pouco se investe em estrutura adequada para receber as magrelas. A falta de espaço é uma das principais alegações das prefeituras para a falta de investimento em ciclovias. Isto, de fato, é um grande empecilho que os urbanistas enfrentam, porém, se não há espaços disponíveis, por que não criá-los? Um exemplo muito bacana vem da cidade de Xiamen, no sudeste da China, que, simplesmente, acaba de inaugurar a maior ciclovia área do mundo! Ou seja, se não tem espaço embaixo, que tal viabilizar espaços por cima? 🙂 Com 7,6 quilômetros de extensão, a ciclovia cruza grande parte da cidade, passando por áreas residenciais e comerciais.…

Os problemas ambientais estão cada vez mais sérios e presentes nas grandes cidades. Aquecimento global, inundações e piora na qualidade do ar são exemplos do que presenciamos em grandes metrópoles ao redor do planeta. Mas a boa notícia é que novas iniciativas e soluções estão sendo desenvolvidas e postas em prática para mitigar estes problemas. Boa parte das soluções verdes podem e devem ser adaptadas de uma cidade para outra, contribuindo assim para a melhora da qualidade de vida de seus moradores e para a diminuição dos impactos ambientais. Portanto, vale a pena saber o que está sendo feito mudo afora. Confira abaixo algumas iniciativas interessantes em que podemos nos espelhar. Transporte: Cidade: Addis Ababa, Ethiopia. O que foi feito: Construído em apenas 3 anos, um VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) fez com que a mobilidade urbana desta cidade densamente povoada melhorasse muito, e também permitirá reduzir em 1,8 milhões…

As Olimpíadas e Paralimpíadas realizadas na cidade do Rio de Janeiro deixaram saudades em muitos amantes do esporte. Durante os jogos, milhares de pessoas circularam pela cidade a fim de explorar as arenas olímpicas e os locais destinados para torcer pelos atletas. Um dos locais mais visitados por cariocas e turistas foi o Boulevard Olímpico, localizado no Centro da cidade, que reuniu multidões todos os dias. Diversos itens de mobiliário urbano e sinalização foram utilizados para oferecer uma estrutura adequada para receber os visitantes. Entre esses itens, mais de 3000m² de lonas vinílicas foram usadas para os palcos, contêineres de informação e totens. Ao final dos eventos, surgiu a dúvida sobre o que fazer com essas lonas. Seria justo um evento que conseguiu neutralizar a emissão de CO2 permitir o descarte incorreto destes materiais e a consequente poluição do meio ambiente? Leia mais: Sustentabilidade nas Olimpíadas Rio 2016 Foi aí…

Talvez você ainda não tenha ouvido falar de Utrecht, uma cidade universitária localizada na parte central da Holanda. A quarta maior cidade do país fica a 27 minutos de trem da capital Amsterdã e também é cortada pelos famosos canais que existem por lá. Em Utrecht, porém, existe um diferencial: as margens dos canais são rebaixadas! Você pode estar se perguntando: e o que isso tem de tão incrível? Com as margens rebaixadas, é possível aproveitar de pertinho os canais e as lojas e bares que foram instalados nesses locais! 🙂 Assim como acontece em todo o país, a preocupação com a sustentabilidade é um fator que chama a atenção em Utrecht. Como não podia ser diferente, o uso de bicicletas como meio de transporte é uma marca da cidade e os investimentos feitos por lá garantiram Utrecht como a terceira melhor cidade do mundo para ciclistas, segundo o ranking…

Quem já teve a oportunidade de assistir a um show de tango ao vivo em Buenos Aires, provavelmente, pôde vivenciar um momento único e intenso. Mas, não é apenas o ritmo caliente do tango que chama a atenção na cidade. Com uma arquitetura charmosa com lindos parques, praças e monumentos, a capital da argentina agora também vem se destacando em outro quesito: a sustentabilidade. Ao longo dos últimos anos, diversas iniciativas ligadas ao tema foram implantadas em Buenos Aires, gerando reconhecimento internacional e impactando de forma positiva na qualidade de vida dos moradores. Confira abaixo algumas atitudes sustentáveis adotadas pela cidade:      1. Reestruturação da iluminação pública: A prefeitura investiu pesado em lâmpadas de LED, tornando Buenos Aires pioneira em iluminação eficiente na América Latina. Até agora, já foram instaladas 82.500 lâmpadas em avenidas, ruas, praças e até nos semáforos. Isso representa 66% do total da iluminação pública. Até…

O Boulevard do Porto Maravilha é um espaço público de lazer que pretende resgatar a relação do centro da cidade com o mar, valorizar os novos equipamentos culturais criados na área, como o Museu de Arte do Rio (MAR) e o Museu do Amanhã, bem como se caracterizar como um marco da transformação ambiental promovida pela maior Operação Urbana já realizada no Brasil. A Operação Urbana Porto Maravilha, cuja Lei foi aprovada pela Prefeitura do Rio em 2009, tem por objetivo requalificar e adensar a zona portuária do Rio de Janeiro, de forma a reinseri-la na dinâmica urbana e torná-la economicamente produtiva para a cidade. O maior desafio do projeto foi, portanto, tornar o bairro atrativo principalmente para o uso residencial, sendo este o único capaz de promover ‘vida’ nos espaços públicos, tanto durante o dia como à noite. Reconhecendo a importância da boa utilização dos espaços públicos abertos para…

Utilizar a bicicleta não apenas para passeio, mas também como meio de transporte já deixou de ser uma tendência em vários países do mundo para tornar-se uma realidade. Em muitas cidades, as pessoas são estimuladas a usarem a bicicleta desde pequenas, o que torna a bike parte da cultura de mobilidade urbana destes lugares. Garantir a segurança dos ciclistas é o primeiro passo para tornar a bike um meio de transporte eficiente e, para isto, algumas medidas precisam ser tomadas, como a construção e manutenção de ciclovias, o investimento em sinalização adequada e a construção de estacionamentos para as bikes. Apesar do investimento em ciclismo ter crescido nos últimos anos, as cidades brasileiras ainda estão longe de serem modelos nesta área. Há cada dois anos, a Copenhagenize Design Company, uma consultoria que promove o uso de bicicletas como meio de transporte, divulga um ranking com as melhores cidades do mundo…

Você sabia que, todos os anos, no terceiro sábado de setembro, é celebrada a Clean up the World (limpeza do mundo, em tradução livre)? Oficialmente lançada em 1993, com o apoio da ONU, esta celebração tem como objetivo conscientizar milhares de pessoas em todo o planeta sobre a importância de manter as áreas costeiras limpas. Estima-se que, nesta data, cerca de 35 milhões de pessoas em mais de 130 países se organizam em inúmeros mutirões para recolher toneladas de lixo. Aqui no Brasil, a data também é comemorada e é conhecida como o Dia Mundial da Limpeza de Praias e Rios. Este ano, a data será comemorada no dia 17 de setembro e existem diversas ações programadas em várias cidades do nosso país. Se você mora no Rio de janeiro, haverá um evento na praia de Copacabana, organizado pelo Instituto Aqualung, uma organização sem fins lucrativos que atua na área…