Categoria

Reciclagem

Categoria

Condomínios aliam consciência ambiental à possibilidade de ganhar dinheiro com a venda de materiais recicláveis Separar e dar um destino adequado ao lixo está se tornando um hábito cada vez mais frequente, especialmente nos edifícios residenciais, apesar do Brasil reciclar menos de 3% do material descartável que poderia ser reaproveitado, segundo pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Resíduos Sólidos e Limpeza Pública (ABLP) em 2015. A iniciativa, ao mesmo tempo em que colabora com o meio ambiente ao reduzir a pressão sobre os aterros sanitários e o reuso de componentes em processos industriais, também pode gerar renda aos condomínios com a venda de materiais recicláveis. De olho nos novos tempos, síndicos e construtoras estão dotando os prédios de uso habitacional com lixeiras e contêineres onde o lixo seco (e potencialmente reciclável) – garrafas PETs, papel, metal e vidro – fica separado do chamado lixo molhado ou orgânico, como alimentos e…

Ryan Hickman é um menino de 7 anos que mora em Orange County, na Califórnia. Diferente da maioria dos meninos da sua idade, que passam grande parte do tempo jogando videogame ou vendo televisão, Ryan dedica boa parte do seu tempo livre fazendo algo não tão comum para um garoto da sua idade: preservando o meio ambiente! 🙂 Leia mais: Menino de 10 anos planta orgânicos para ajudar crianças carentes Ryan é apaixonado por reciclagem, e esta paixão começou quando ele era ainda mais novinho. Quando tinha apenas 3 anos e meio, foi com seu pai até um centro de reciclagem para deixar alguns materiais e, em troca, recebeu cerca de 3 dólares. A partir desse dia, ele percebeu que era possível ajudar a salvar o planeta e ainda ganhar dinheiro com isso. No dia seguinte, Ryan pediu a seus pais para distribuir sacos plásticos aos vizinhos para que eles pudessem guardar…

Consciência ambiental. Essa expressão parece que vem deixando de ser apenas a junção de duas palavras para, de fato, significar uma mudança de atitude para muitas pessoas. Entender que as atitudes que tomamos hoje serão determinantes para o futuro do nosso planeta é fundamental para o início de uma vida mais verde. Ibrahim Batista é síndico do condomínio Residencial São Jorge II, em Uberlândia, Minas Gerais. Formado em Gestão Ambiental, ele sabe muito bem a importância da adoção de práticas sustentáveis no dia a dia das pessoas. E, graças a colaboração de grande parte dos moradores do condomínio, ele tem conseguido colocar em prática o conhecimento adquirido na faculdade. Leia mais: Síndico investe em reciclagem e compostagem Batista implantou um sistema de coleta seletiva no condomínio e, devido ao grande volume de materiais recicláveis que são coletados, a quantidade de lixo enviada aos aterros sanitários diminuiu significativamente. Aproveitando um espaço de aproximadamente…

Você já parou para imaginar na quantidade de resíduos orgânicos que um shopping de grande porte produz em um dia? Pare e pense na quantidade de pessoas que transitam pelas praças de alimentação diariamente além, é claro, dos resíduos gerados pelos próprios restaurantes que produzem os alimentos. É muita coisa, né? Localizado na zona oeste de São Paulo, o Shopping Eldorado é um dos maiores shoppings da região. Suas praças de alimentação produzem, diariamente, cerca de uma tonelada de lixo orgânico! Com o objetivo de dar destino correto a estes resíduos, desde 2012, o shopping investe em um projeto de compostagem, que vem reaproveitando grande parte deste resíduo orgânico. Uma central de compostagem foi implantada no prédio e é lá que as sobras dos alimentos são transformadas em adubo. Para acelerar o processo, enzimas são colocadas nos restos de alimentos para retirar a umidade e o odor característico dos resíduos.…

Se você mora nos apartamentos de frente do seu condomínio, provavelmente, você sempre sabe quando o caminhão de lixo está passando na sua rua. O barulho alto e bastante peculiar anuncia a chegada do caminhão, que permanece por longos minutos recolhendo todo o lixo do seu prédio e dos demais vizinhos. Além do incômodo causado pelo ruído, o motor a diesel ainda polui o meio ambiente, devido à emissão de gases tóxicos na atmosfera. Agora, se você mora no interior de São Paulo, nas cidades de Paulínia, Indaiatuba ou Valinhos, por exemplo, possivelmente o caminhão de lixo já passou em algum momento na sua rua e você nem se deu conta! E sabe por quê? Pois o primeiro caminhão de lixo movido à energia elétrica do mundo já percorre as ruas destas cidades sem poluir o meio ambiente e sem fazer barulho! 🙂 Leia mais: Condomínio separa 80% do lixo e…

À primeira vista, esta parece mais uma escola construída com materiais tradicionais, com colunas e vigas feitas de concreto, reforçadas com vergalhões. Bom, de fato, a escola foi construída exatamente desta maneira, porém, com um grande diferencial: ao invés de receberem tijolos ou blocos de concreto, as paredes foram construídas com garradas pet! 🙂 Responsável pelo projeto, a Hug It Forward é uma ONG que tem como objetivo facilitar a educação e a conscientização de crianças e adultos ao promover a construção de escolas feitas com garrafas pet. A ONG, que atua em comunidades da América Latina, além de ajudar na construção das escolas, disponibiliza um manual com o passo a passo da técnica para que outras comunidades ao redor do mundo possam adotá-la para a construção de novas instituições de ensino. Leia mais: Conheça a primeira escola 100% sustentável da América Latina Para erguer uma escola com duas salas…

Descartar corretamente os resíduos orgânicos e ainda obter energia durante o processo. Este objetivo, que já é conseguido em algumas propriedades rurais do Paraná pode, em breve, ser obtido em condomínios residenciais! Pelo menos é o que garante a Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA) que, liderada pela acadêmica de Engenharia Química Kelly Borne, implantou um biodigestor em um prédio residencial no Centro de Foz do Iguaçu. Um biodigestor é um tanque completamente fechado que impossibilita a entrada de ar e acelera a decomposição da matéria orgânica. O condomínio residencial que serviu de projeto-piloto possui 720 moradores. Após pesquisar a quantidade de lixo orgânico e esgoto gerados pelo prédio, foram feitos diversos cálculos para analisar a capacidade de biodigestão do tanque. Os resultados apontaram que poderiam ser gerados 15,3 metros cúbicos de biogás por dia para o condomínio. Leia mais: Casa sustentável em Niterói dispensará redes elétrica, de água e esgoto…

Não é novidade para ninguém que as crianças são o futuro do nosso planeta. Apesar desta afirmação ser um tanto clichê, é importante lembrar que as próximas gerações sofrerão as consequências das atitudes que tomamos hoje. Desta forma, ensinar as crianças desde cedo a cuidar do planeta pode fazer total diferença nas futuras escolhas destes pequenos cidadãos. Já mostramos aqui no blog que crianças que aprendem sobre sustentabilidade desde cedo têm mais chances de ser tornarem adultos mais conscientes. Educar é função da família, mas a escola também possui um papel muito importante na formação dos pequenos e falar sobre sustentabilidade durante as aulas faz toda a diferença. É muito comum, nas aulas de Ciências, que as crianças aprendam a importância da preservação dos recursos naturais, os cuidados que temos que ter com a fauna e a flora de cada região e como a poluição de rios e mares prejudica…

A cidade de São Paulo vai ganhar sua segunda Central de Compostagem pública, com capacidade para receber de 25 a 30 toneladas de resíduos orgânicos por dia. Com 2.800 metros quadrados, ela atenderá a região central da capital paulista e receberá resíduos de frutas, verduras e legumes das feiras próximas e do Mercado Central. O adubo gerado será repassado para escolas e entidades assistenciais. Iniciado em setembro de 2015, o projeto Feiras e Jardins Sustentáveis teve como pontapé inicial a inauguração do primeiro pátio de compostagem, localizado no bairro da Lapa, em São Paulo. A intenção do projeto era receber resíduos de 26 feiras localizadas próximas ao pátio. Hoje, porém, com o sucesso do projeto, a central recebe resíduos de aproximadamente 50 feiras, o que gera cerca de 60 toneladas de resíduos compostados por semana. De acordo com a prefeitura de São Paulo, a ideia é que mais quatro pátios…

Lembra daquela matéria que postamos aqui no blog sobre um jornal japonês que pode ser plantado depois de lido? Se você não lembra ou não viu, não tem problema, clique aqui, pois vale a pena conferir! E não é que, mais uma vez, vem do Japão uma ideia impressionante para reaproveitar jornais velhos? Por lá, uma artista está transformando esse material reciclável em esculturas de animais muito realistas. As obras são criadas por Chie Hitotsuyama, uma artista plástica japonesa que trabalha em parceria com o diretor de criação Tomiji Tamai. As esculturas têm como base jornais velhos, que são cortados em tiras, enrolados em formato de canudo e colados. A mágica acontece devido ao talento e criatividade de Chie que, através deste simples processo, consegue transformar um material que iria para o lixo em obras que impressionam por seu realismo. Os jornais sempre fizeram parte da vida de Chie, visto…