Categoria

Cidades Verdes

Categoria

O Aromeiazero, ONG de estímulo ao ciclismo, e a Ocyan, empresa do setor de óleo e gás, lançaram no Rio de Janeiro a campanha “Bike Parada Não Rola”. O objetivo é receber doações de bicicletas usadas, em bom estado ou que necessitem de pequenos reparos, e que estejam paradas nas residências dos moradores, para o projeto ‘Pedala Macaé’. Poderão ser retiradas bicicletas infantis ou de adultos. “Os interessados em doar suas bikes devem preencher cadastro no site da Aromeiazero. Depois, será realizado um agendamento para a retirada de cada uma delas. O foco é o recolhimento nos prédios, com adesão do síndico para estimular a campanha. Depois elas serão encaminhadas para Macaé, onde desenvolvemos o projeto ‘Pedala Macaé’ “, explica Jocelina Valle, coordenadora de Responsabilidade Socioambiental da Ocyan. O Instituto vai oferecer apoio e material de divulgação para que síndicos e administradores conscientizem os moradores sobre a importância das doações…

A fundadora do Projeto SOS Lagoas, Cristiana Queiroga, concedeu uma entrevista ao site do Secovi Rio para falar sobre o seu trabalho com educação ambiental, que visa mobilizar a população e os órgãos públicos para atuarem na recuperação do Complexo Lagunar de Jacarepaguá por meio de ações educativas, mutirões de coleta de lixo e outras iniciativas de sustentabilidade. O projeto, que também envolve moradores da região e condomínios, está sempre em busca de novas parcerias para continuar mobilizando os órgãos públicos e a sociedade civil na preservação das lagoas do Complexo Lagunar de Jacarepaguá. A criadora do SOS Lagoas explicou que sempre frequentou a região desde a adolescência e, depois de adulta, sentiu a necessidade de fazer algo mais concreto para reduzir a poluição e mostrar seu amor pelo local. “Desde 2018, venho realizando ações de limpeza e conscientização mensais nas lagoas do Complexo Lagunar de Jacarepaguá e colocando todas…

Viver sustentavelmente pode parecer uma tarefa complicada, mas na verdade é bem simples. Ser sustentável é retirar da natureza somente aquilo que é necessário para a sobrevivência humana; é reaproveitar, reutilizar e reciclar o que já foi produzido; é ser consciente no consumo dos bens materiais. Os desenvolvimentos social e econômico precisam estar atrelados à preservação do meio ambiente. Esses três fatores precisam ser integrados para que a sustentabilidade de fato aconteça. As principais questões acerca do tema foram apresentadas na última década durante o “Cidades e Soluções”, transmitido pela emissora GloboNews e apresentado pelo jornalista André Trigueiro. No ar desde 2007, o programa se especializou em buscar, apresentar e debater experiências transformadoras, capazes de impactar positivamente a qualidade de vida dos habitantes das cidades por meio do uso inteligente e sustentável dos recursos naturais. Trigueiro e a esposa, Cláudia Guimarães, decidiram eternizar o conteúdo do “Cidades e Soluções” em…

Lançado pelo Ministério do Meio Ambiente em julho de 2018, o “Pequeno guia prático para a agricultura urbana”, mostra os benefícios de se plantar na cidade, pois além de aumentar a segurança alimentar, traz atratividade para os espaços públicos, diminui alagamentos, filtra a poluição do ar, conserva água e o solo, e conscientiza a população de que todos temos o poder de tornar o mundo mais sustentável. Para que o engajamento ambiental aconteça é importante que cada um tenha uma postura de responsabilidade para com as futuras gerações e compreenda que os recursos naturais são finitos e que toda a vida no Planeta não será viável se não for garantida a capacidade de renovação desses recursos. O ritmo frenético das grandes cidades dessensibiliza seus moradores para a natureza e a agricultura urbana é uma forma de ocupação sensível do espaço, um resgate da nossa humanidade, pelo desejo de uma alimentação…

Você saberia dizer quais são as cinco cidades mais amigáveis para os ciclistas? Aquelas que investem pesado em infraestrutura e manutenção de ciclovias e promovem ações de segurança para os ciclistas? A cada dois anos, a Copenhagenize Design Company, uma consultoria que promove o uso de bicicletas como meio de transporte, divulga um ranking com as melhores cidades do mundo para os apaixonados pelo pedal. Em 2017, o último ranking foi divulgado, e você conhecerá agora os locais que se destacaram nesta pesquisa. 1) Copenhague, Dinamarca Depois de perder o título para Amsterdã nas duas primeiras pesquisas, realizadas em 2011 e 2013, Copenhague retomou a primeira colocação do ranking. A cidade investiu mais de 134 milhões de euros nos últimos dez anos em infraestrutura e instalações para bicicletas. Para se ter uma ideia, 16 pontes exclusivas para bicicletas e pedestres estão sendo construídas desde 2015. O objetivo é incluir as…

Uma importante iniciativa impulsionada pelas marcas Pacífico, San Luis, Wong e Metro está aliando reciclagem com causa social no Peru. Por lá, garrafas PET estão sendo transformadas em uma ponchila, que nada mais é do que uma mochila com um poncho embutido. Para a produção de uma unidade, são necessárias 80 garrafas PET. A ação, que faz parte da campanha “Yo fui botella”, conta com a ajuda da população, que entrega as garrafas PET em diversos pontos de coleta espalhados pelas cidades peruanas. A iniciativa surgiu devido à grande evasão escolar que ocorre durante as épocas mais frias no Peru. Cidades localizadas no alto dos Andes, como Puno, Cusco e Arequipa, são castigadas pelo frio intenso, e as crianças, por não terem roupas apropriadas para o inverno, deixam de frequentar as aulas. Com a ponchila, as crianças conseguem guardar todo o material escolar na mochila e, nos dias mais frios,…

Viver nas ruas das grandes cidades é uma triste realidade para milhares de pessoas em todo o mundo. A vulnerabilidade que essa condição impõe torna os moradores de rua suscetíveis a todo tipo de violência e restringe o acesso a itens básicos para a sobrevivência. Muitas instituições e abrigos trabalham para oferecer as mínimas condições de vida para os sem-teto, mas o horário de funcionamento e a lotação impedem o atendimento a mais pessoas em horários alternativos, como de madrugada. Pensando nisso, a organização britânica Action Hunger lançou, no final de 2017, uma máquina de conveniência voltada para moradores de rua. O objetivo é que pessoas em situação de vulnerabilidade tenham acesso, a qualquer hora, a itens como sanduíches, frutas, chocolates, barras energéticas, peças de roupa, calçados, cobertas, produtos de higiene pessoal e água mineral. Alguns livros também estão disponíveis aos usuários. Leia mais: Você conhece a campanha cabide solidário? Para…

Quantas vezes você já foi ao supermercado ou hortifrúti e, na hora de escolher frutas, verduras e legumes, optou por aqueles mais bonitos e com boa aparência? Para a maioria das pessoas, a estética dos alimentos ainda é fator determinante para a escolha de um produto. O resultado disso? Segundo a ONU, cerca de 46% dos alimentos são descartados nas fases de processamento, distribuição e consumo. São produtos saborosos e nutritivos que são jogados fora simplesmente por não apresentarem boa aparência. Na contramão desse pensamento, a engenheira ambiental portuguesa Isabel Soares resolveu contribuir de forma direta para evitar o desperdício das frutas feias: “Estava assistindo a um documentário sobre desperdício alimentar e percebi que uma das causas do desperdício é a exigência estética por parte dos grandes distribuidores e supermercados. Isso resulta em um desperdício de 30% do que é produzido pelos agricultores na Europa. São frutas e legumes que…

Muitos artistas utilizam seu talento para criticar diversos aspectos do mundo em que vivemos. A arte, por si só, já é capaz de despertar sentimentos variados nas pessoas, mas, ao utilizar materiais “improváveis”, o artista consegue encantar e propor uma reflexão a quem admira sua obra. Artur Bordalo é um desses artistas que, com sua técnica e ousadia, reaproveita materiais que iriam para o lixo e os transformam em belas esculturas nas cidades. Nascido em Lisboa, Portugal, Bordalo costuma dizer que pertence a uma geração extremamente consumista, materialista e gananciosa. Todos esses adjetivos refletem o tipo de sociedade na qual vivemos, com produção excessiva de bens materiais e a consequente geração de inúmeros resíduos, descartados, na maioria das vezes, de forma incorreta no meio ambiente. No entanto, o que é visto como lixo para a maioria das pessoas, para Bordalo, é fonte de inspiração. E mais: além de criar esculturas…