Categoria

Construções Sustentáveis

Categoria

Quando o assunto é obra ou reforma, a cabeça logo imagina entulho, quebradeira e dor de cabeça, mas será que isso ainda é regra ou exceção? O mundo está em constante mudança e a construção civil não fica para trás. Com o desenvolvimento da tecnologia e a tendência em alta do conceito de construção sustentável, novas formas de construir têm ganhado cada vez mais espaço no segmento, oferecendo um leque de opções com soluções inovadoras para quem vai construir ou reformar. Abaixo, listaremos quatro produtos indispensáveis para uma construção limpa, econômica e sustentável. DrywallSem dúvidas, o mais buscado e, consequentemente, mais utilizado é o drywall. Trata-se de uma tecnologia construtiva composta por estruturas de aço e placas de gesso acartonado que pode ser usado como paredes internas, tetos e revestimento. Além disso, por ser um material industrializado, não demanda o uso de materiais tradicionais para construção, como cimento, argamassa e…

A demanda vem de todos os lados. Investidores, sociedade civil e compradores estão mais atentos às políticas de sustentabilidade que guiam empreendimentos comerciais e residenciais. E a motivação, para além da responsabilidade em preservar e administrar melhor os recursos naturais, é também bastante pragmática: sustentabilidade é um bom negócio do ponto de vista econômico. Um levantamento de custos da construção civil, realizado pelo U.S. Green Building Council, informa que projetos verdes (aqueles certificados pela instituição) emitem 33% menos carbono, exigem 45% menos gasto de energia elétrica e usam 54% menos água no dia a dia em comparação com a média norte-americana. Mas quando se observa economia e bem-estar, os números reforçam a aposta na construção sustentável. O mesmo levantamento indica que o custo de manutenção é 13% mais barato e que o índice de satisfação do morador é 27% superior à média do país. Projetos sustentáveis no BrasilO Brasil é…

Praticidade e economia: aprenda o passo a passo para revitalizar e usar a estrutura de contêiner em construções comerciais ou residenciais Soluções sustentáveis estão em alta nos projetos de arquitetura. Uma das que se destacam é o uso de contêineres em construções comerciais e até mesmo residenciais. A evolução na aplicação dessa estrutura é muito interessante, pois era utilizada, inicialmente, apenas para o transporte e armazenamento de cargas e se tornou um método construtivo. Como a construção em alvenaria exige muito tempo e diversos recursos, essa alternativa é uma solução mais econômica, com uma redução no período de obra de até 50%, além de preservar o meio ambiente. Usados para o transporte dos mais variados tipos de carga, que vão desde alimentação até insumos para a indústria, a vida útil de um contêiner marítimo é de 10 anos, de acordo com a legislação internacional para transporte. No entanto, são estruturas…

Confira projetos de residências modulares totalmente estruturadas com o uso do material descartado O uso de containers revolucionou o transporte de carga, mas o equipamento para uso terrestre tem uma vida útil que pode variar entre oito e 20 anos apenas. Depois disso, precisa ser descartado e pode ser recondicionado para uso na construção civil, reaproveitando o material. Essa prática começou nos anos 90, na Inglaterra, justamente pensando em dar uma destinação útil ao resíduo, transformando módulos em ambientes. O container é fácil de se utilizar e pode ser montado para estruturas móveis ou itinerantes, já que pode ser facilmente transportado. Além disso, é uma edificação muito barata, chegando a custar 30% menos do que a construção de alvenaria, levando em conta desde a fundação da estrutura até os revestimentos. Além disso, é um material personalizável e versátil, permitindo a modulação a qualquer momento, mesmo após o término de um…

Você é uma pessoa que pensa em sustentabilidade? Então pare e reflita: ser sustentável é muito mais do que descartar o lixo corretamente ou mesmo evitar de colocar as compras em sacolinhas plásticas. Uma pessoa que pensa e vive de maneira mais sustentável, ao construir uma casa, por exemplo, irá pesquisar e planejar quais e com que finalidade determinados tipos de produtos sustentáveis podem ser utilizados, incluindo objetos de decoração e as chamadas paredes verdes, que continuam em alta neste ano. Aliás, segundo estudo da Nielsen, o consumo sustentável é fator decisivo de compra para 32% dos brasileiros, o que mostra, cada vez mais, que a preocupação com a sustentabilidade tem aumentado. O comportamento do brasileiro se estende também à decoração, com aumento da busca por materiais que não geram impactos negativos ao meio ambiente. As novas gerações optam pela “pegada ecológica” e isso se reflete nos projetos interiores, com…

O segmento da construção civil está entre os maiores poluidores do meio ambiente, mas há alternativas ecológicas no mercado A crescente demanda por sustentabilidade atinge inúmeros setores da indústria em escala global. Em 2015, a consultoria PwC desenvolveu uma pesquisa para identificar os países que possuíam maior número de consumidores preocupados em adquirir produtos e serviços de empresas que atuassem em conformidade com o desenvolvimento sustentável, e o Brasil foi apontado em primeiro lugar. Os dados revelam que 95% dos executivos, empresários e público consumidor estão atentos e preocupados com a preservação do meio ambiente por aqui. Para a diretora executiva do Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo e Mercado de Consumo (IBEVAR), Patricia Cotti, o perfil do consumidor mudou muito nos últimos anos e ele está cada vez mais exigente com aquilo que consome. “Além de oferecer qualidade, as marcas agora devem respeitar e até beneficiar o meio ambiente.…

Iluminada, arejada e cercada pela natureza, a Cedar Lane House foi construída para proporcionar a atmosfera perfeita para quem busca tranquilidade. Localizada na base de uma montanha em Meroo Meadow, na costa sul da Austrália, a casa privilegia a entrada de luz natural e a ventilação cruzada. Com 280 metros quadrados, a casa linear é ancorada por uma parede de tijolos reciclados que percorre toda a extensão da residência, proporcionando calor e suavidade ao seu interior. Projetada por Edward Birch, arquiteto e fotógrafo de Sydney, a Cedar Lane House está organizada em três espaços semelhantes a pavilhões ligados por um corredor central. Os enormes vidros que vão do teto ao chão celebram a integração do ambiente interno com o externo e proporcionam um visual incrível das paisagens que rodeiam a casa. A decoração minimalista foi pensada para manter o foco no exterior e inclui uma parede de tijolos reciclados, pigmentada…

Enquanto muitos prédios modernos em Cingapura se rebelam contra o clima tropical do país com espaços herméticos e climatizados, o escritório de arquitetura internacional Guz Architects decidiu abraçar o ambiente natural em seu projeto da Willow House. A casa assume uma aparência vívida com espaços abertos e bem ventilados, que utilizam princípios de design passivos e ventilação cruzada para resfriamento. Envolta em trepadeiras e organizada em torno de lagoas e jardins, a casa parece uma extensão de seu ambiente exuberante. Abrangendo quase 900 metros quadrados, a Casa Willow foi concluída em 2012 para um jovem casal com três filhos pequenos. “A casa teve como objetivo criar espaços dinâmicos que incentivam o brincar e a interação”, disseram os arquitetos. Rodeada por árvores altas, a casa está localizada em um oásis de tranquilidade que parece um mundo à parte do ambiente urbano denso pelo qual Cingapura é famosa. Leia mais: Casa autossustentável produz…

O renomado arquiteto Arthur Casas uniu-se a uma startup para criar a SysHaus: um modelo sustentável de casa modular altamente flexível, que pode ser montada em menos de um mês. O modelo de 200 metros quadrados esteve recentemente em exposição na edição de São Paulo da Casacor. A casa modular foi lançada por uma startup de engenharia e construção, que tem como objetivo criar residências atraentes e ecológicas, que podem ser construídas rapidamente e compradas com relativa facilidade. As peças são desenvolvidas exclusivamente com base nas necessidades e especificações de cada projeto, de modo extremamente eficiente e funcional. Não há entulho, não há perdas. Os resíduos e desperdícios tendem a zero, e o tempo gasto com a obra é mínimo. A construção pode ser completada em até seis meses, da concepção à entrega das chaves. “A casa SysHaus traz um novo conceito para a vida contemporânea, onde eficiência, praticidade e…

Mais barato que os tijolos tradicionais e 100% sustentável. Um projeto arquitetônico de baixo custo, e o melhor de tudo, 100% sustentável. É essa a proposta da empresa de construção civil italiana Presanella Building System. Localizada na província de Breccia, a companhia recicla o plástico que iria para o lixo, transformando-o em tijolos e outros materiais para a construção de casas. O plástico é transformado em diferentes tipos de tijolos para a montagem das paredes, além de outras peças e vigas para a sustentação do telhado. Para construir uma casa de 80 metros quadrados, são necessários mais de 2.500 kg de plástico reciclados. Leia mais: Tijolo é produzido a partir de plásticos retirados dos oceanos Já a fundação e as paredes da casa são compostas também por cimento, isopor e água. O tipo de cimento utilizado aumenta o isolamento acústico e térmico da casa. O sistema ajuda a reduzir os gastos…