Categoria

Reciclagem

Categoria

O projeto social “Lixo Eletrônico contra a Fome” arrecada equipamentos que não são usados mais para converter o valor pago pela reciclagem deles em alimentos, os quais serão doados a famílias carentes e instituições sociais de Goiânia. Ao todo, são oito pontos de coleta distribuídos em igrejas e condomínios. Podem ser doados câmeras fotográficas, celulares, computadores, estabilizadores, impressoras e acessórios, monitores, nobreaks, notebooks, tablets, telefones e até televisores. A campanha será realizada por tempo indeterminado. Um dos organizadores da proposta, Dário Ferrari conta que os materiais descartados são totalmente descaracterizados e repassados para empresas que trabalham com reciclagem. “Deve ser aproveitado em torno de 95% do material, sendo que placas, metais e plásticos serão enviados para a reciclagem. Sendo assim, as pessoas descartam isso de forma adequada, cuidam do meio ambiente, ajudam os mais necessitados e ainda podem gerar empregos”, ressalta Ferrari. Segundo a Associação Brasileira de Empresas de Limpeza…

Movimento Plástico Transforma traz opções para pais e filhos aproveitarem o tempo juntos para aprender sobre as possibilidades do material. O distanciamento social, provocado pela pandemia, tem proporcionado mais tempo de convivência entre pais e filhos. Porém, depois de tantos dias em casa, nem sempre é fácil manter as crianças distraídas e há quem diga que buscar opções de entretenimento para os pequenos tem sido cada vez mais desafiador. Pensando nisso, o Movimento Plástico Transforma, iniciativa que visa abordar o uso responsável do plástico, selecionou algumas dicas para transformar o material reciclável em brinquedos e jogos. “A ideia é criar uma oportunidade para que a família aborde o conceito de sustentabilidade com as crianças de forma criativa e divertida”, afirma Fernanda Maluf, uma das coordenadoras do Movimento Plástico Transforma. Centopeia de tampinhas: Reserve várias tampinhas de garrafa coloridas e uma embalagem oval usada em chocolates (kinder ovo, por exemplo), que…

Em agosto de 2020 a Política Nacional de Resíduos Sólidos completa 10 anos caminhando a passos lentos, mas em Goiânia, condomínio residencial é pioneiro na prática de coleta seletiva e recicla mais de 11 toneladas de resíduos por mês A poucos meses de completar 10 anos de sua promulgação, a Política Nacional de Resíduos Sólidos ainda enfrenta desafios considerando que ela previa zerar, até o final deste ano, o envio de resíduos para lixões e aterros sanitários do país. Segundo o Índice de Sustentabilidade Urbana (ISLU), formulado pelo Sindicato Nacional de Empresas de Limpeza Urbana e pela PwC Brasil, o percentual médio da cobertura da coleta do lixo no país em 2019 se manteve em 76%. Dos municípios cobertos, 51% ainda destinam o lixo incorretamente, e apenas 3,9% dos resíduos coletados são reciclados. Uma pesquisa do Ibope, realizada no ano passado, sobre a relação que os brasileiros têm com o…

De acordo com a Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), o isolamento social causado pela pandemia do novo coronavírus poderá aumentar entre 15% e 25% a geração de resíduos sólidos. No Aldeia do Vale, condomínio horizontal de Goiânia, a administração percebeu um aumento de 20% da produção desses resíduos, corroborando com a previsão do órgão. “Observamos um aumento de cerca de 20% nos resíduos residenciais depois da pandemia, pois as pessoas estão passando mais tempo em casa”, afirma o supervisor do núcleo de conservação, limpeza e meio ambiente, Eustáquio Teixeira Júnior. Por se tratar de um serviço essencial, que não pode parar, a administração reforçou a orientação e os cuidados com a equipe de coleta seletiva e compostagem, que envolve o trabalho de nove pessoas diariamente. “Estão usando óculos, máscaras, botas e respeitando as distâncias estabelecidas pelos órgãos de saúde. Além disso, por trabalharem em…

Você acende a luminária ou aperta o interruptor e escuta um tic. Pronto, queimou a lâmpada. Chegou a hora da troca e descarte do produto, certo? Errado. Mesmo depois de perderem sua utilidade principal de iluminar os ambientes, as lâmpadas não precisam ser jogadas fora. Elas podem servir de suporte para plantas pequenas e enfeitar os espaços em arranjos personalizados. Então, lâmpadas queimadas na decoração é uma boa escolha. Veja algumas dicas: Os formatos diminutos dos bulbos de vidro são perfeitos para virarem minivasos. Quer dar ainda mais charme? Utilize fitas ou barbantes e os deixe suspensos. É possível, ainda, prendê-los com fio de anzol. Por ser praticamente transparente, vai garantir o foco apenas nas flores. Enfeites de mesa também podem surgir a partir de lâmpadas. Colorindo os bulbos com diferentes tonalidades, é possível criar um enfeite diferente e criativo. Há também a opção de transformar a lâmpada em uma…

O Brasil infelizmente ainda não tem uma lei que regulamenta o descarte de medicamentos vencidos. Com o intuito de mudar isso, o Ministério do Meio Ambiente (MMA) abriu nesta segunda-feira, 19 de novembro, uma consulta pública com objetivo de coletar sugestões para criar um sistema de devolução de medicamentos descartados pelo consumidor. Os interessados podem enviar as sugestões sobre o tema até o dia 19 de dezembro. Clique aqui para dar sua opinião. Entre as orientações da minuta do decreto, consta que drogarias e farmácias ficam obrigadas a adquirir, disponibilizar e manter, no interior de seus estabelecimentos, dispensadores contentores de modo a propiciar a existência de pelo menos um ponto de fixo de coleta e armazenamento de medicamentos descartados pelos consumidores para cada 30 mil habitantes. Os pontos de coleta deverão conter os dizeres: “Descarte aqui os medicamentos vencidos, em desuso ou impróprios para consumo”. O texto também traz propostas…

As bicicletas são comprovadamente uma excelente opção de transporte sustentável. Além de promoverem a saúde, por permitirem a prática de exercícios físicos, as bikes evitam a emissão de toneladas de CO2 na atmosfera, contribuindo para a melhora da qualidade do ar. Embora sua estrutura seja bastante durável, os pneus das bicicletas costumam desgastar quando atingem certa quilometragem, obrigando os ciclistas a trocarem por novos. O resultado disso? Uma bike prontinha para novas aventuras e alguns resíduos para descarte. Apaixonado por bikes, o irlandês Mick Davis é um artista plástico que sempre se incomodou com o destino nada correto dos pneus gastos de sua bicicleta. Ele, que já trabalhava esculpindo pedras, sentiu a necessidade de encontrar uma forma mais sustentável de expressar sua arte. Mesclando sustentabilidade com sua paixão pelo ciclismo, surgiu a ideia: usar pneus usados de bicicletas como matéria-prima de suas esculturas. Leia mais: Esculturas são criadas a partir de…

Descartar alimentos simplesmente porque não atendem a um padrão estético é um hábito comum nos supermercados. Mas esta prática, infelizmente, está longe de abranger apenas as grandes marcas. Ao ir à feira, quantas vezes já deixamos de comprar determinada fruta porque ela estava “feia”? Reaproveitar estes alimentos é necessário. Sabendo disso, dois amigos de Roterdã, na Holanda, incomodados com o grande desperdício em sua cidade, tiveram uma ideia muito bacana: produzir couro ecológico a partir de frutas descartadas! Chamado de Fruitleather (couro de fruta, em tradução livre), o couro ecológico é obtido através de um processo simples, que causa muito menos impacto do que a produção tradicional. Após a retirada das sementes, as frutas são amassadas e fervidas a fim de matar as bactérias. Depois, o material é colocado para secar, o que resulta em um produto final muito menos prejudicial para o ambiente e para os animais, que deixam…

Mais barato que os tijolos tradicionais e 100% sustentável. Um projeto arquitetônico de baixo custo, e o melhor de tudo, 100% sustentável. É essa a proposta da empresa de construção civil italiana Presanella Building System. Localizada na província de Breccia, a companhia recicla o plástico que iria para o lixo, transformando-o em tijolos e outros materiais para a construção de casas. O plástico é transformado em diferentes tipos de tijolos para a montagem das paredes, além de outras peças e vigas para a sustentação do telhado. Para construir uma casa de 80 metros quadrados, são necessários mais de 2.500 kg de plástico reciclados. Leia mais: Tijolo é produzido a partir de plásticos retirados dos oceanos Já a fundação e as paredes da casa são compostas também por cimento, isopor e água. O tipo de cimento utilizado aumenta o isolamento acústico e térmico da casa. O sistema ajuda a reduzir os gastos…

O plástico costuma ser apontado como grande poluidor de oceanos, rios e mares, no entanto, outros materiais também contribuem de forma significativa para a poluição de nossas águas.  As redes de pesca, além de poluir, servem como armadilha para os animais marinhos, que acabam presos no emaranhado de náilon e precisam lutar por sua vida. A fim de mudar essa situação, uma empresa norte-americana resolveu investir no reaproveitamento de redes de pesca e, a partir da reciclagem de náilon, produzir skates e óculos de sol. Em 2013, os amigos David Stover, Ben Kneppers e Kevin Ahearn resolveram deixar seus empregos na área de finanças para investir em um negócio que fizesse a diferença para o nosso planeta. Incomodados com a quantidade de lixo que encontravam sempre que iam surfar, os amigos fundaram a startup Bureo, que, na língua dos mapuches, um povo indígena chileno, significa “as ondas”. Mas como eles…